Meu carrinho de compras
Carrinho Vazio
Rastrear minha compra
23/01/2023

Que fase! Seu bebê troca o dia pela noite?

O bebê que acabou de chegar passou nove meses dentro da barriga da mãe, lá dia e noite não eram muito bem separados, afinal, as variações que ele percebia de luz, movimentos e sons, eram sutis. Portanto, nada mais natural do que ele precisar de um tempo para entender o que significam dia e noite.

Além disso, a glândula que produz melatonina, o hormônio que regula o sono, não está bem desenvolvida, o que torna o sono do bebê realmente imprevisível. Outro motivo é a ausência dos pais e a sensação de insegurança, estar longe da presença física da mãe pode ser difícil e assustador para o bebê nessa fase, por isso, ele acorda e chora todas as vezes que percebe que está sozinho.

Entender o desenvolvimento do bebê é essencial para ajustar nossas expectativas e saber como agir em cada fase. Contudo, isso não significa que não possamos fazer nada. Pelo contrário, isso nos ajuda a adotar as melhores estratégias para lidar com o momento, afinal, o sono é tão importante para os pais, como para o bebê. Dormir é coisa séria.

O que fazer, então?

1- Apresente o dia para o bebê - durante o dia, abra as cortinas, deixe a luz entrar, estimule-o com brincadeiras, músicas, conversas, saia de casa para um passeio na rua ou na praça.

2- Diminua o ritmo à noite - quando começar a escurecer é hora de acalmar o corpo e a mente, sem estímulos de barulho, luz e agitação.

3- Adote uma rotina noturna desde cedo - os primeiros dias de vida são muito incertos, mas assim que as coisas se acalmarem, comece uma rotina noturna, uma sequência de ações, que se repetem todos os dias, trará ao seu bebê previsibilidade e segurança, com o tempo até o corpinho dele começará a entender os sinais de que chegou a hora de dormir.

4- Não acorde o bebê - se tudo estiver bem, o bebê crescendo e se desenvolvendo, a recomendação atual, é que não precisamos acordar o bebê para alimentá-lo. Se ele estiver com fome, vai acordar, fique tranquila.

5- Ambiente do sono - O quartinho deve ser totalmente escuro, na temperatura adequada, roupinha confortável e de acordo com a temperatura.

6- Use um swaddle ou saco de dormir - o bebê se sentirá acolhido com o swaddle, que simula a sensação de estar de volta ao útero, trazendo acolhimento, conforto e segurança, tanto para os pequenos, como para os pais.

7- Observe, conheça e respeite seu bebê - aos poucos, se ficar atenta, você irá perceber o que faz com que ele se sinta bem, cada um tem necessidades diferentes, alguns bebês precisam acordar várias vezes e mamar, outros dormem a noite inteira, dentro do possível, se estiver tudo certinho, respeite o jeitinho dele.

🚨Atenção, essas são dicas gerais, que se aplicam a um contexto padrão, onde está tudo bem. Se este não for o caso e o bebê não estiver ganhando peso ou demonstra incômodo ou dor, converse com o profissional que os acompanha, existem condições clínicas que podem estar prejudicando o sono dele.

No geral, ser consistente, paciente e observar os sinais que o bebê apresentam é o caminho. Aproveite esse tempo, que pode parecer difícil e desafiador, mas passa em piscar de olhos.